sábado, 14 de maio de 2011

Ultimo Sorriso

Nesta pendularidade com encontros míticos
Depenei a fénix, quebrei o misticismo
E aqui estou eu, sem cinza.

E assim o fim terminou, de vez
Pago ao barqueiro se for preciso
Porque o que sempre teve fim, chegou

Eu digo-te que sou impossível
Aqui é tudo mais seguro
Neste vão de escada mítico

Sem comentários:

Enviar um comentário